Disfunção erétil – Sintomas e prevenção

Disfunção erétil. Mesmo antes de 1998, era raro ouvir o pronunciamento das palavras disfunção erétil ou impotência sexual. Por conseguinte, surge o comprimido azul em formato de losango que se denominou por Viagra. Então a capacidade para manter e ter uma ereção estava nos noticiários alimentando as tiras cômicas. Mesmo que hoje já existam medicamentos aprovados para tratar dessa disfunção , apenas mudanças simples no estilo de vida podem preveni-la.

  • Sintomas: incapacidade de ter ou manter uma ereção;
  • Causas: toda e qualquer condição que afete a saúde dos vasos sanguíneos –doenças cardíacas, diabetes, hipertensão arterial e tabagismo- ambas afetam a ereção.

Estratégias de prevenção:

Alimente-se como os gregos: os gregos e romanos não tinham problemas de ereção graças ao que eles comiam. A dieta mediterrânea era rica em gorduras monoinsaturadas saudáveis que são encontradas em alimentos como azeite de oliva. Sua dieta também é rica em frutas, verduras, amêndoas, nozes, leguminosas, grãos integrais, peixes e carne vermelha.  Primeiramente foram colocados 100 homens com disfunção erétil contraposto a outros 100 sem esse problema e notou-se que aqueles em que sua dieta mais de aproximava da mediterrânea tinha menor propensão a tem impotência sexual. Em princípio os pesquisadores dizem que o motivo possa ser o anti-inflamatório da dieta. Pois essas contribuem para o acúmulo de placas de gorduras, diminuindo os vasos sanguíneos como também reduzindo o volume de sangue que flui em direção ao pênis, o que dificulta a ereção.

Se dedique a um esporte:

O exercício físico faz bem tanto para o músculo como também para a ereção. Homens fisicamente ativos na meia-idade reduzem os riscos de impotência sexual em até 70%. Toda e qualquer atividade física reduz o risco de impotência sexual, muitos mais do que parar de fumar, perder peso ou consumir uma menor quantidade de bebidas alcoólicas.

Pare de fumar-Disfunção erétil

Um estudo realizado com 7684 chineses descobriu-se que o tabagismo era responsável por um em cada cinco casos de disfunção erétil. Quanto maior o consumo de cigarros, maiores são as de vir a ter problemas. De fato fumar 20 cigarros por dia aumenta 60% se comparado aos não fumantes, pois fumar contrai os vasos sanguíneos e ajuda para que o corra o acúmulo de placas de gordura diminuindo assim o fluxo sanguíneo das artérias. Assim como também, o fumo diminuiu os níveis de oxido nítrico, que é o que mantém os vasos sanguíneos dilatados, incluindo o órgão sexual masculino.

Manter a glicemia normal:

Grande parte dos homens com diabetes tem problemas com ereção – representando duas vezes a porcentagem de homens sem a doença.

Novos estudos- Disfunção erétil

Homens que possuem impotência sexual correm um grande risco grande de desenvolver Parkinson. Pesquisadores avaliaram 32.616 prontuários e apontam que ao pacientes com disfunção erétil eram três vezes mais propensos a desenvolver Parkinson. Essa relação de deve a lesões no sistema nervoso autônomo, o qual regula funções como a digestão e respiração. Identificar os motivos básicos para tal conexão poderia levar a varias formas de se prevenir do Parkinson

2 thoughts on “Disfunção erétil – Sintomas e prevenção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *